sexta-feira, 9 de maio de 2008

Podando o Windows XP



 
 

Enviado para você por Penha através do Google Reader:

 
 


Espaço não é lá um grande problema quando se trata do Windows XP em computadores modernos. Uma instalação típica ocupa, logo após instalado, por volta de 1,8 GB, dependendo da versão, Service Pack integrado e outros badulaques. Considerando que os menores HDs à venda são de 40GB...

Mas agora com o advento dos pcs ultra portáteis aonde espaço em disco é luxo, pode ser uma dor-de-cabeça.

 

 

Notebooks-anões com 4GB ou 2GB de espaço disponível começam a aparecer. Como enfiar um elefante de 1,8GB em uma partição de 2GB e ainda sobrar algo para o uso posterior? Usando o nLite, que acrescenta ou retira features e programas do Windows, é possível reduzir o tamanho do sistema, melhorando o uso do espaço livre e tornando a experiência do usuário mais agradável.

Vejamos até onde podemos podar o Windows XP.

Parte-se do princípio de que o CD seja uma cópia legítima do sistema, claro.
Caso fique alguma dúvida sobre a legalidade do nLite e desta "poda" do Windows, aqui você pode ler a licença, e conferir que não há proibição alguma de remoção de programas ou features, desde que a mídia seja sua. Não há engenharia reversa tampouco "disassembly". As regras de licenciamento do Windows continuam as mesmas, em seus direitos e deveres. Basicamente, o nLite só automatiza o que você poderia fazer de modo manual: nenhum arquivo é substituído ou editado no processo.

Portanto, de posse do CD de instalação,basta copiar os arquivos para uma pasta qualquer no seu disco, e apontá-la quando o nLite perguntar aonde os arquivos do Windows estão.
Feito isto, o programa mostrará a versão, Service Pack e tamanho dos arquivos, confirmando que a pasta está correta.
Avançando no programa, você chegará até esta tela:

 

 

Que é a tela aonde selecionamos que tarefas que realizaremos no SO. Neste caso, apenas interessa a remoção de componentes e a geração de uma ISO para gravação, logo, marquemos apenas as duas opções. O programa faz muito mais que isso, vale uma fuçada para descobrir mais opções.
A intenção é uma poda semi-radical, gastando o mínimo de espaço em disco possível, sem prejudicar nenhuma funçao.

 

 

Para REMOVER algum componente, basta marcá-lo clicando na caisa do lado esquerdo.
A minha personalização, foi do seguinte modo: na parte de "Aplicações", cortei tudo, exceto NT Backup e a Calculadora, que pode ser útil. O resto, não achei necessário.

Em "Drivers", dá pra remover todos. A idéia é integrar apenas os drivers dos dispositivos usados.
Em "Multimídia", cortei os "Antigos reprodutores de cd e gravador de sons", a ferramenta de diagnóstico do DirectX,
as imagens e fundos (baixamos um wallpaper depois), o Media Center (se houver), o Movie Maker, as músicas de exemplo, o suporte a reconhecimento de voz, o Tablet PC e, se você quiser ser radical, o Windows Media Player. O WMP tem 14MB, poderia ser substituído por um VLC, que é bem menor, ou outro player menos robusto.

Nas "Opções do Sistema Operacional", corte a Ajuda e o Suporte. Se necessitar dele, use em outro computador. Juntos, ocupam mais de 25MB de espaço em disco! Cortemos também o irritante cachorrinho de busca da MS, o Assistente para transferência de arquivos e configurações e, como não usará o Visual Studio (suponho) nem o IIS num portátil (salvo alguma necessidade meio esquisita), pode cortar os 3MB do Jet Database. Cortar também as fontes extras é uma possibilidade (sempre podemos adicionar posteriormente).

Se usar o Windows em inglês, pode remover as "Mensagens de service pack" também. Não ceda à tentação de remover o núcleo do IE, que é a engine de HTML usada no sistema.
Se a idéia for nunca usar aplicações de 16 bits, pode remover o patch de compatibilidade de aplicações (1,2MB) e o suporte a 16 bits (2 MB), mas não recomendo.

DEFINITIVAMENTE remova o "tour", que é uma feature que "torra" 18MB do seu HD e não serve para nada. O restante das opções, ou não deve ser removida, ou é pequena demais para fazer alguma diferença.

Em "REDE", podemos apagar a maioria dos ítens que não usaremos num PC portátil. Isso depende de caso a caso: a idéia seria colocar o portátil em rede em casa? Ou nunca usar tais features? Seguros para se remover e que ocupam bastante espaço, são: o MSN Explorer, o Netmeeting, as Pastas Web, o Peer-to-peer (que não interfere no P2P comum), o IIS, o VML e o Windows Messenger.

Mantendo o núcleo do IE, a remoção do Internet Explorer é possível: são 4MB economizados.
A parte de Serviços também depende do uso. Se precisar de rede wireless, não é lá muito recomendado remover o QoS, por exemplo. Valem aqui aqueles guias de configuração de serviços do Windows que se encontram muito pela internet. Relevantes mesmo em termos de tamanho e que podem ser removidos sem muito problema futuro são as atualizações automáticas (desde que se lembre de atualizar posteriormente) e o serviço de indexação (só vai torrar a bateria do seu portátil). O resto é irrelevante em matéria de tamanho.

Em suporte a hardware, dá para fazer uma limpa. Por exemplo: quem precisa de suporte a "adaptadores de série multi-porta"?
Se você utiliza câmeras que sejam reconhecidas como um pen-drive, sem assistente de importação de fotos, por exemplo, poderia eliminar o WIA. Se seu equipamento não possui dual-core nem um P4HT (coisa que é MUITO provável), a remoção do suporte a multiprocessamento pode economizar algum espaço. Se não for imprimir nada no trocinho, dá para cortar o suporte a impressora. O restante dos componentes é pequeno demais para fazer alguma diferença, mas podem ser removidos caso o futuro usuário deseje.

Na aba de suporte a linguagem, dá para a maioria dos idiomas, deixando apenas Western Europe e United States. Dá até para entrar nesta área e cortar mais alguns idiomas, mas, o espaço em disco liberado não é relevante.

No suporte a teclado, corta-se tudo exceto o correspondente ao seu dispositivo. Em diretórios, dá pra sumir com tudo.
Ao final do processo (features eliminadas, ISO gerada, gravada e instalada), o Windows XP ocupa 530 Mb instalado no HD. Mais perfis, algumas dlls compartilhadas nos Arquivos de Programas.. 570MB, menos de um terço da instalação original!

Isso deve ser mais viável para os novos ultra-portáteis, deixando espaço para o restante das atividades.

 


 
 

Coisas que você pode fazer a partir daqui:

 
 
TwitThis
Share |

1 comentários:

Ykz. Shion disse...

Bem util suas dicas. Vai ser bem viável no eee pc de 4gb de memoria

;

Pesquisa na WEB

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também