sábado, 13 de setembro de 2008

Networking



 
 

Enviado para você por Penha através do Google Reader:

 
 

via Efetividade.net de augusto em 09/09/08

Networking é a técnica de criar, desenvolver e manter uma rede de contatos informais, buscando criar condições para a satisfação de interesses mútuos. Trocando em miúdos, é uma espécie de toma-lá-dá-cá (mas assumido, bem resolvido e sem culpas), em que os participantes se mantêm em contato e buscam usar os recursos (essencialmente as informações ou a possibilidade de uma indicação ou apresentação) uns dos outros no momento da necessidade.

Como é um jogo de interesses assumido, e pouco tem de relação com amizade, você pode desenvolver sua rede de contatos com muito mais facilidade quando está em ascensão ou estabilizado em sua carreira, e um erro muito comum (que reduz muito as chances de sucesso) é preocupar-se ativamente com isso apenas no momento em que a necessidade surge, ou quando se atravessa uma situação difícil.

Criar e manter uma rede de contatos é uma atitude profissional racional, e não está relacionada a puxa-saquismo ou falsidade, a não ser que você confunda as coisas e tente mascarar como amizade os seus contatos cujo interesse é profissional - algo que tem grande chance de terminar mal.

Mas não coloque os pés pelas mãos: se você não tem uma rede pessoal estruturada, comece reforçando ou reatando os contatos com as pessoas que você já conhece em seu próprio âmbito de atuação, e busque, a partir delas, ir expandindo a malha, contando com as apresentações e recomendações delas. Fazer isso aos poucos, sem jamais pedir um favor nos primeiros contatos, nem deixar o contato "esfriar" e só retornar a ele no momento de necessidade, é o caminho certo a seguir. E usar recursos digitais, como o LinkedIn ou mesmo o e-mail, pode ser uma boa forma de agir, mas não pode ser a única!

E se você não conhece ninguém do âmbito em que gostaria de circular?

Se o seu interesse é legítimo, há duas estratégias básicas com grande possibilidade de acerto:

  1. encontrar pessoas que conheçam as pessoas do círculo que você quer freqüentar
  2. freqüentar lugares abertos ao público em que estas pessoas estejam presentes - como eventos, palestras, exposições, etc.

Não parece a estratégia típica do novo-rico ou do alpinista social? Parece sim, e é basicamente a mesma técnica. O que pode diferir é a legitimidade do propósito, apenas. E, se for bem executado, não pega mal. Se for mal feito, ou se você não estiver à altura de realizar o que tinha em mente, em geral todo mundo logo vai perceber, não vai dar certo, e é capaz de fazer mais mal do que bem.

O leitor Cícero Moraes me enviou o link para um texto dele sobre networking, fruto de uma palestra que ele conseguiu fazer usando o próprio networking. Ele descreve assim:

Fiz uma palestra esses dias para uma turma de administração, uma área bem diferente da minha, que é a computação gráfica. Decidi falar sobre networking, afinal, conheci os responsáveis pela instituição assim. Depois da palestra, ficou decidido que eu escreveria um artigo para o jornal local sobre o mesmo assunto. Como me permitiram compartilhar o conteúdo, estou disponibilizando o endereço do documento, caso você deseje publicar no Efetividade."

É um breve artigo sobre a importância de se fazer uma rede de contatos (networking) e como lançar mão da internet para se chegar a esse fim. Em tempos de excesso de oferta da informação e contatos interpessoais profissionais, é essencial saber filtrar os que melhor responderão às nossas necessidades. Levar um fardo sozinho pode ser sofrível, mas com ajuda de outros a tarefa pode se tornar além de mais tranquila muito mais divertida. Se o homem não é uma ilha e é nosso destino convivermos com os outros, por que não agregar as pessoas que melhor se encanixam em nossas aspirações pessoais e profissionais?

Boa leitura!


 
 

Coisas que você pode fazer a partir daqui:

 
 
TwitThis
Share |

0 comentários:

;

Pesquisa na WEB

Carregando...

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também