terça-feira, 30 de setembro de 2008

Photokina 2008 - Veja o que aconteceu



 
 

Enviado para você por Penha através do Google Reader:

 
 


olympus e-system

 

Semana passada aconteceu em Colonia, na Alemanha, a Photokina 2008. O evento, que acontece a cada dois anos, é a maior feira de equipamentos e serviços do mercado fotográfico que acontece no mundo (claro que os americanos discordam disso). Todas as grandes empresas do ramo guardam seus principais produtos para serem apresentados na feira por conta da grande repercussão que o evento alcança. Como era muita coisa para ficar escrevendo posts específicos, resolvi fazer um resumão dos principais lançamentos, fora os que já apareceram por aqui como a Canon EOS 5D Mark II, a Sony Alpha 900 e a Nikon D90.

Veja o que foi destaque na feira e que logo estará a disposição do consumidor:

Fujifilm Super CCD EXR - A Fuji demonstrou seu novo SuperCCD com um arranjo diferenciado dos pixels. A novidade desse novo sensor é o agrupamento de pixels similares que captam a mesma cor dentro do sistema RGB. Nos sensores comuns, conhecidos como Matrix Bayer, cada pixel capta uma das cores e interpola essa cor no pixel ao lado. Como o número de pixels nos sensores está aumentando e sua área está diminuindo temos o problema do ruído excessivo nas fotos. O que a Fuji fez foi agrupar pixels que captam a mesma cor para que funcionem como um pixel gigante. Idéia simples que ninguém teve ainda.

Panasonic Linha G - Depois de anunciar a Panasonic G1, primeira câmera de uma linha completa a usar o sistema micro quatro terços, a Panasonic colocou em uma vitrine na Photokina um protótipo da próxima evolução da G1 que vai ter como principal característica a capacidade de filmar em alta definição.

Pentax K2000 - A Pentax mostrou sua câmera DSLR de entrada para concorrer no segmento das câmeras mais baratas. O equipamento tem 10 megapixels de resolução máxima e usa o mesmo sensor da K10D e K200D. O equipamento se torna mais barato por ter um sistema de autofoco mais simples e o corpo em plástico mais leve. As lentes também são desenhadas para serem leves e mais simples. O interessante é o nome do modelo que é uma alusão ao antigo modelo K1000 que foi uma das câmeras mais vendidas da marca na era do filme. Difícil encontrar um fotógrafo que não teve uma ou quer ter.

Leica S2 - quando todo mundo está brigando para apresentar a melhor câmera com sensor do tamanho do fotograma de 35mm, a Leica chega e dá uma pancada em todo mundo. A Leica S2 possuí um sensor 52% maior que o full-frame de 35mm, totalizando 30x45mm. A resolução máxima chega a 37,5 megapixels e é o primeiro modelo de uma linha completa. Claro que a câmera vem brigar no segmento das médio formato com seus tamanhos e preços além do orçamento de um mero mortal.

Sigma SD15 - a Sigma está apostando todas suas cartas na sua tecnologia Foveon, tanto que o sensor utilizado na SD15 é o mesmo X3 de 14 megapixels que equipa a sua predecessora. A melhora foi aplicada no processador interno da câmera e na incorporação de um LCD de 3 polegadas. Justamente por trazer uma proposta diferente é que o equipamento chama tanto a atenção. Essa eu queria ter.

Sigma DP2 - Assim como a SD15 não houve mudança no sensor e sim no processamento da imagem. O diferencial da DP2 é que ela vem com uma lente 24,2mm f/2,8. Como na Sigma DP1 a lente é uma 28mm f/4,0, a empresa planeja manter as duas câmeras sendo vendidas ao mesmo tempo. Depende do fotógrafo escolher a lente e abertura de diafragma que melhor lhe atende.

Novos sensores KodaK - A Kodak também jogou na mesa uma nova linha de sensores para câmeras de médio formato. Entre as novidades estão o sensor que vai equipar a nova Leica S2 (37,5 MP), a Sinar HY6-65 (34,6 MP com 46x35mm) e a Hasselblad H3DII-50 (50 MP com 48x36mm).

Olympus E-System - Quando a Panasonic lançou a G1 muita gente torceu o nariz. A proposta era deixar o equipamento menor e a Panasonic lançou uma mini DSLR que é maior do que algumas compactas no mesmo formato. Claro que todo mundo estava esperando a Olympus anunciar o seu equipamento, pois a companhia já tem tradição em câmeras pequenas. E não é que eles conseguiram. Infelizmente eles não mostraram um equipamento finalizado, mas apenas o seu protótipo. Porém, já deu água na boca. A câmera usa o sistema micro quatro terços e tem um corpo muito parecido com das atuais compactas, mas com um desenho mais retrô que lembra muito a antiga Olympus Trip. A câmera mede 120x65x32mm e vai ser um sucesso de vendas. Bem, pelo menos eu vou ter uma, hehe.

Bem, esses são apenas alguns dos equipamentos maravilhosos que foram mostrados nessa feira. Mas, teve muito mais. Tivemos lentes, softwares e cartões de memória que fariam qualquer fã de fotografia pensar em vender a casa, o carro e a mãe (bem, talvez a mãe não) para poder por as mãos em um desses brinquedos. Mas, uma coisa está certa. A evolução dos equipamentos está se dando de forma mais acelerada, não apenas na quantidade de megapixels, mas nos recursos e funcionalidades. Daqui a dois anos, na próxima Photokina, pode ser que tudo isso esteja ultrapassado e novos equipamentos espetaculares apareçam, porém a única certeza é que a fotografia, o resultado final de toda essa evolução, vai continuar firme e forte.


 
 

Coisas que você pode fazer a partir daqui:

 
 
TwitThis
Share |

0 comentários:

;

Pesquisa na WEB

Carregando...

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também