sexta-feira, 7 de novembro de 2008

O Internacional OU a Internacional?



 
 

Enviado para você por Penha através do Google Reader:

 
 

via dicas de português de Sérgio Nogueira em 29/10/08


Depende.

Se for de Porto Alegre, é o Internacional; se for de Limeira, é a Internacional.

O gênero dos clubes de futebol, com muita freqüência, provoca boas discussões. A explicação básica deveria ser a seguinte: o Internacional de Porto Alegre é masculino porque é o clube (Sport Club Internacional); a Internacional de Limeira é feminina porque é uma associação (Associação Atlética Internacional).

O problema é que essa "regra" não funciona sempre. Que o diga o Palmeiras, que é masculino, mas é uma sociedade (Sociedade Esportiva Palmeiras). Não há quem fale "a Palmeiras". E não adianta querer mudar agora ou dizer que "o Palmeiras" está errado. É o Palmeiras e está acabado.

Outro problema é que muita gente adora inventar regras. Não faz muito tempo, ouvi uma ótima: "Todos os clubes de futebol no Brasil são masculinos e na Itália são femininos". Gostaria de saber como ficam a Ponte Preta de Campinas e as Portuguesas: de Desportos de São Paulo, a santista e a carioca. Temos mais recentemente a Ulbra, de Canoas (RS).

Na língua portuguesa, não há uma regra única que justifique o fato de uma palavra ser masculina ou feminina. A etimologia explica a maioria dos casos, mas a verdade é que o tempo e o uso podem mudar o gênero de muitas palavras. Isso tudo explica por que uma palavra é masculina em português (o sangue) e feminina em outras línguas (la sangre, la sang); feminina em português (a viagem) e masculina em espanhol e em francês (el viaje, le voyage). Explica também o fato de palavras mudarem de gênero: a personagem era somente feminina fosse homem ou mulher. Hoje, é comum de dois gêneros (o personagem/a personagem). Explica outras palavras de dois gêneros: o/a diabetes, o/a xerox, o/a omelete… Explica ainda velhas divergências: segundo o dicionário Aurélio, dengue é masculino (o dengue hemorrágico); o dicionário Houaiss considera dengue uma palavra feminina: a dengue.

Em razão disso, sugiro que respeitemos a sabedoria do povo. Vale a forma como o clube é conhecido: o Internacional, o Coritiba, o Bahia, o Santa Cruz, o Fortaleza, o Palmeiras, o Santos, o Flamengo, o Vasco, o Cruzeiro, o Goiás, mas a Ponte Preta e a Portuguesa. É indiscutível que, no Brasil, a maioria é masculina.

Ninguém discute o gênero de clubes mais conhecidos. O problema são os menos famosos e, principalmente, aqueles cujos nomes terminam em "-ense": o Cabofriense ou a Cabofriense (RJ)? O Friburguense ou a Friburguense (RJ)? O Matonense ou a Matonense (SP)? O Chapecoense ou a Chapecoense (SC)? O Sapucaiense ou a Sapucaiense (RS)?

Para estabelecer o "certo", precisamos saber como esses clubes são conhecidos na sua cidade, como são chamados por seus torcedores. Ouvi dizer que são femininos: a Cabofriense, a Matonense, a Chapecoense, a Sapucaiense, a Caldense… Não duvido que apareça alguém para inventar uma "regra" do tipo: "todos os clubes terminados em "-ense" são femininos". Aí eu pergunto: como ficariam o Fluminense e o Figueirense?

Não há regras.

O mesmo raciocínio vale para os clubes italianos. Podemos respeitar o fato de a maioria, em italiano, ser feminina: a Juventus, a Internazionale, a Roma, a Lazio, a Udinese… Podemos também "abrasileirá-los", isto é, seguir a tendência do português que é a forma masculina: o Juventus, o Milan, o Internazionale, o Roma, o Lazio, o Bolonha…

Se não há regras, não podemos reduzir a questão à velha discussão de "certo" ou "errado". É uma questão pura e simples de padronização. Só não esqueça que sempre haverá exceções, pois a Fiorentina sempre será feminina.


Teste da semana

Assinale a opção que completa corretamente as lacunas das frases a seguir:
1ª) O juiz ainda não ____________ no caso.
2ª) Ele não ____________ o que poderia lhe acontecer.
3ª) Ele não se ________________ do necessário.

a) interveio / previu / proveu;
b) interveio / previu / proviu;
c) interviu / previu / proviu;
d) interviu / preveu / proveu;
e) interviu / previu / proveu.

Resposta do teste: letra (a). INTERVIR é derivado do verbo VIR. Se ele VEIO, ele INTERVEIO. PREVER é derivado do verbo VER. Se ele VIU, ele PREVIU. O verbo PROVER (= abastecer) só segue o verbo VER nos tempos do presente. Nos tempos do pretérito e do futuro, PROVER é regular. Se ele VENDEU, PERDEU e ABASTECEU, ele PROVEU.


 
 

Coisas que você pode fazer a partir daqui:

 
 
TwitThis
Share |

0 comentários:

;

Pesquisa na WEB

Carregando...

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também