terça-feira, 17 de março de 2009

Aproveitando melhor o seu tempo livre em casa, mas sem chegar atrasado aos c...



 
 

Enviado para você por Penha através do Google Reader:

 
 

via Efetividade.net de augusto em 17/03/09

Usualmente eu acordo várias horas antes de precisar sair de casa para o primeiro compromisso do dia, mas mesmo assim, quando chega perto da hora de sair, me vejo correndo contra o tempo para conseguir estar pronto e sair sem me atrasar.

O que acontece comigo também acontece com várias outras pessoas, embora muitas vezes a fatia de tempo que se expande incontrolavelmente não esteja entre acordar e sair. Pode ser entre jantar e dormir, por exemplo, ou em qualquer momento da rotina em que você faça atividades diversas sem maior controle.

No meu caso, estas atividades matinais discricionárias que ocupam todo o tempo disponível são uma mistura de afazeres domésticos, lazer e eventualmente a escrita de algum artigo. Eu pego a caixa de ferramentas para fazer "só um ajustezinho" em algum aparelho, e quando dou por mim, 90 minutos se passaram, eu já resolvi 4 ou 5 outras coisas, me diverti, espaireci, mas esgotei todo o tempo que tinha disponível, e mais um pouco.

Isso é bom e é ruim. É bom porque este tipo de atividade, feita por prazer e não por obrigação, deve mesmo ficar isenta de controle. E é ruim porque a ausência de controle pode prejudicar outros compromissos.

Mas é claro que existe solução, e ela está no meio do caminho. Quando necessário, eu uso até mais de uma, e vou compartilhá-las com vocês.

Abusando do despertador ou agenda eletrônica

Quando os compromissos se repetem sempre no mesmo horário, pode-se usar um despertador barato (desses que o camelô dá de troco…) para tocar todos os dias da semana, no horário em que você precisa parar o que estiver fazendo e se concentrar em ficar pronto para encarar o seu compromisso.

Se puder contar com uma agenda eletrônica (até mesmo a agenda do celular pode servir), você pode até mesmo definir horários específicos para cada dia da semana, evitando inclusive a possibilidade de esquecer de desativar a campainha no final de semana.

Meus horários são suficientemente flexíveis, e eu sou disciplinado o bastante para poder fazer soar o alarme um pouco antes, e ter tempo de encerrar com calma o que estiver fazendo. Se você tiver um cronograma diário mais apertado, ou tiver menos disciplina, o ideal é obrigar-se a para imediatamente assim que o alarme soar.

Abusando de um timer de cozinha

Timers de cozinha movidos a corda são fáceis de encontrar em lojas de produtos para o lar (e nas tradicionais lojas de R$ 1,99, e até em camelôs), em formato de ovo, de cozinheiro, de legumes diversos, de animais da fazenda, e mais.


A Galinha Temporal

Eu uso há anos uma Galinha Temporal (sim, era isso que constava na caixa dela, vinda direto da China), já mencionada em outros artigos aqui do Efetividade, para marcar a duração de bem mais coisas além do tempo de fervura de alguma receita.

E ela entra no nosso assunto de hoje exatamente no contexto dos compromissos irregulares que correm o risco de prejuízo devido à nossa tendência de perder a noção do tempo quando fazemos algo que nos entretem.

Vamos imaginar o seguinte cenário:

Sábado chuvoso, você precisa sair de casa às 18h para ir à colação de grau de um primo, e calcula que consegue se aprontar para isso em 45 minutos. Mas ainda são 16h45, portanto você dispõe dos 45 minutos necessários, e mais meia hora de folga. Quem sabe você não liga o videogame para tentar terminar aquela fase que faltava no seu jogo preferido? Certamente dá de jogar só uns 20 minutinhos, e ainda sobrar uma boa folga.

Reconhece o cenário? Ele tem grande potencial de terminar em atraso, ou em correria. E se você não gosta de videogame, pode trocar por "ler um capítulo de um livro", "assistir o começo de um filme", ou mesmo "tirar uma sonequinha na rede da sacada", ou o que quer que você tenha a ilusão de que vai durar só 20 minutos.

E é aí que eu emprego a Galinha Temporal: por ser uma maravilha tecnológica, extremamente durável, portável e sem precisar de tomadas ou de substituir baterias, eu posso colocá-la exatamente sobre o videogame, ou ao lado da bancada de ferramentas, junto à TV, ou ao lado da rede da varanda, com a segurança de que na hora certa ela vai tocar, e me lembrar do compromisso.

Tem outro lado

Despertador, rádio-relógio, timer de cozinha, agenda do celular e similares são apenas ferramentas que permitem que você seja lembrado, na hora certa, de que precisa ir se preparar para seu compromisso.

Elas não vão conseguir motivar você a largar o que estiver fazendo para poder encarar o compromisso. Essa parte é com você ;-)

Leia também


 
 

Coisas que você pode fazer a partir daqui:

 
 
TwitThis
Share |

0 comentários:

;

Pesquisa na WEB

Carregando...

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também