sábado, 26 de junho de 2010

Eleições no Brasil - 2010





Devemos ficar em alerta neste ano de 2010, pois novamente as eleições estão em evidência no país. Quem deverá ser o escolhido para comandar nossa nação?

Temos algumas opções com os candidatos atuais, que de atuais não tem nada, não existe ainda neste país uma renovação de verdade, velhos políticos ainda estão no poder e se perpetuam já alguns anos, mas somos nós os culpados por isso?

Nosso país ainda está no começo deste caminho que chamamos democracia, mas quando iremos nos tornar experientes neste processo?

Parece que em todas as eleições temos surpresas desagradáveis com nossos escolhidos..., ou eles refletem o que somos na realidade? Eles são nosso reflexo?

Bom será que devemos trocar nosso espelho? Acho que sim..., pois esta é maneira de escolheremos os nossos representantes. Devemos começar a mudança por nós mesmos, quando tivermos padrões de conduta e moral absoluta ou moral legível; Saberemos assim distinguir quais são as pessoas que devemos escolher para nos governar.

Não podemos achar ruim quando um representante que foi eleito pelo voto de uma forma democrática desvia dinheiro ou entra em conchavos escondidos que só sabemos quando alguém que se acha prejudicado pelo esquema resolve atacar seus pares... Somos assim, fazemos as mesmas coisas em nossas vidas, agimos da mesma forma. Poucas pessoas que estão neste processo são realmente leais aos seus eleitores ou tem um perfil comprometido ao lema que se encontra em nossa bandeira “Ordem e Progresso”.

Mas o que é isso? Lema, comprometimento, lealdade? Isso só é aplicado ao pequeno grupo coorporativo em que nossa nação se transformou, fomos divididos em classes sociais que somente alguns têm o dinheiro, poder, a música toca no ritmo que eles querem e fazem o povo dançar desta forma. Nunca houve uma unidade de verdade entre os povos que formam este país, nossa idéia de federação é uma ficção, somos estados concorrendo contra estados, municípios contra municípios, esta é a idéia de socialização sonhada pelos nossos políticos ou pelas pessoas que desejam fazer parte deste pequeno grupo que manda em nosso país.

Lembro-me de uma citação de Tomás Morus, “De modo que a avidez sem escrúpulos de uma minoria de cidadãos transforma em calamidade o que parecia ser o principal elemento da prosperidade de vossa ilha” (A Utopia, p.34 L&PM Editores 1997)

Enquanto formos alvos desta ‘avidez sem escrúpulos’ de alguns representantes do povo, estaremos a mercê de vivermos sem prosperidade de verdade, não são ações paliativas que irão resolver nossos anseios por uma educação melhor ou segurança, saúde, distribuição de renda igualitária para todas as classes e o mais precioso, acesso a informação e liberdade, não libertinagem e sim a verdadeira liberdade de escolher qual será o melhor para nosso futuro como nação.

Apenas queremos ver toda esta gente trabalhando pelo bem comum desta nação, que sempre foi uma promessa, e esta na hora de isso ser uma realidade.

Editor do Blog.
TwitThis
Share |

1 comentários:

Carol Formigoni disse...

Concordo plenamente Penha, penso exatamente como você. Como cobrar que um deputado não seja corrupto quando não cumprimos com o mínimo dos nossos deveres mais básicos? Infelizmente, o que vemos como cenário da política brasileira atual não é nada mais do que o reflexo do que somos, reflexo da sociedade brasileira. Nossos votos têm poder e podem mudar muito, mas a mudança tem que começar por nós mesmos. Temos que nos fiscalizar, fiscalizar os nossos filhos, e esperar por um futuro melhor.

;

Pesquisa na WEB

Carregando...

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também