quinta-feira, 9 de agosto de 2012

O CMS é o software que o UX esqueceu de cuidar

O CMS é o software que o UX esqueceu de cuidar:
Karen McGrane em sua palestra sobre estratégia de conteúdo
Em sua apresentação no Content Strategy Forum que aconteceu em Londres no ano passado, Karen McGrane fala sobre a raiz de um problema que muitas empresas enfrentam a partir do momento em que sua presença digital cresce de forma fragmentada: a dificuldade em manter uma consistência na estratégia de conteúdo em todos os canais onde a empresa “fala” alguma coisa.
Algumas anotações e conclusões que tirei ao ver o vídeo abaixo:
  • Ao investigar o porquê desse problema existir, Karen descobre que, em muitos casos, a inconsistência na linguagem e na estratégia usada para publicar conteúdo nos diferentes canais tem uma origem bem técnica e bem primária: o CMS (Content Management Software) é horrível, afirma ela.
  • Falta uma estrutura consolidada de gerenciamento de conteúdo e um preparo para distribui-lo em diferentes devices e plataformas que vêm surgindo. O atual CMS das empresas não permitem que o conteúdo seja facilmente adaptado para cada canal.
  • Minha frase favorita na apresentação dela: “o CMS é o software que o UX esqueceu de cuidar“.
  • Karen lista algumas boas práticas para o profissional de UX que está realmente empenhado em fazer com que a experiência de uso (UX) do CMS seja tão boa para os publicadores de conteúdo quanto a experiência que o usuário final terá ao consumi-lo: sentar com os desenvolvedores e rever os workflows de gerenciamento de conteúdo; construir uma “publisher journey” pela qual o editor terá que passar e garantir que ela seja simples e agradável; pensar a usabilidade dos software de publicação da mesma forma que se pensa a usabilidade das interfaces de leitura.
  • Um ponto fraco que muitas empresas apresentam: o software de CMS não possui analytics e métricas de uso. Sendo assim, acaba ficando “esquecido” ou com uma prioridade tão baixa que acaba tornando a vida dos publicadores muito mais penosa do que deveria.
  • O profissional de UX pode (e deve) olhar para a estratégia de conteúdo da empresa e então desenhar ou escolher o melhor software de gerenciamento disponível para atender a essa demanda. E para isso ele pode usar o mesmo framework aplicado com os usuários finais – mas agora com os profissionais que serão responsáveis por gerar esse conteúdo.
  • Não dá para forçar o editor a se adaptar de forma forçada à interface do CMS, da mesma forma que não dá para forçar um usuário a se adaptar a uma interface de consumo de conteúdo. “We want content creators to be happier about their jobs in order to create better content.”
O resto você assiste no vídeo abaixo, uma completa aula sobre a importância dos softwares de gerenciamento de conteúdo. Com direito a uma apresentadora bem divertida :)

TwitThis
Share |

0 comentários:

;

Pesquisa na WEB

Carregando...

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também