terça-feira, 4 de novembro de 2008

Fuja da complexidade



 
 

Enviado para você por Penha através do Google Reader:

 
 

via fechaTag de Elcio em 02/11/08

Abri o OpenOffice Writer, mandei gravar uma macro, escrevi "teste", selecionei e pintei de vermelho. Olha o código gerado:

sub Main
rem ----------------------------------------------------------------------
rem define variables
dim document as object
dim dispatcher as object
rem ----------------------------------------------------------------------
rem get access to the document
document = ThisComponent.CurrentController.Frame
dispatcher = createUnoService("com.sun.star.frame.DispatchHelper")
rem ----------------------------------------------------------------------
dim args1(0) as new com.sun.star.beans.PropertyValue
args1(0).Name = "Text"
args1(0).Value = "teste"
dispatcher.executeDispatch(document, ".uno:InsertText", "", 0, args1())
rem ----------------------------------------------------------------------
dispatcher.executeDispatch(document, ".uno:SelectAll", "", 0, Array())
rem ----------------------------------------------------------------------
dim args3(0) as new com.sun.star.beans.PropertyValue
args3(0).Name = "FontColor"
args3(0).Value = 16711680
dispatcher.executeDispatch(document, ".uno:FontColor", "", 0, args3())
end sub

Há muito código complexo por aí. Nesse caso, para invocar os métodos dos objetos do OpenOffice, é preciso usar um objeto dispatcher, chamando executeDispatcher, e passando o objeto, o nome do método e um array de argumentos. Que espécie de sadismo leva alguém a projetar uma solução como essa? Vale lembrar o que diz o Zen do Python:

Se uma implementação é difícil de explicar, é uma idéia ruim.

Outro exemplo interessantíssimo é o protocolo SOAP. Se você precisar construir um serviço SOAP do zero, dê uma investigada na documentação que você vai ter que ler. Compare com a documentação do protocolo XML-RPC, para ter uma idéia.

Meninos, o tio vai ensinar um segredo a vocês, a complexidade se reproduz assexuadamente. Há muito código complexo demais por aí. Se você encontrar indícios de complexidade hoje, corte antes que ela se reproduza, porque ela tende a fugir do controle. Cada vez que você deixa uma implementação complexa num componente de um sistema, você está complicando um pouquinho todos os pontos do sistema que usam aquele. Os resultados ruins são exponenciais. Por mais talentoso que você seja, se deixar a complexidade se enraizar e crescer, vai chegar um momento em que a lógica vai "jogar a toalha" e você vai começar a programar na base da tentativa e erro.

Lembre-se, então, partes simples, conectadas por interfaces simples. Complicado é errado, feio e mau, faz você entregar atrasado e com bugs. E, se precisar de inspiração, abra o Python e digite:

import this


 
 

Coisas que você pode fazer a partir daqui:

 
 
TwitThis
Share |

0 comentários:

;

Pesquisa na WEB

Carregando...

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também