segunda-feira, 9 de março de 2009

Presidente da Corsan é rendido por dupla armada na Capital

BM isolou o local para negociar com os suspeitos, que teriam feito mais dois reféns

Atualizada às 18h09min

Um homem e uma mulher armados renderam no final da tarde desta segunda-feira o presidente da Corsan, Mário Freitas, e outros dois reféns ainda não identificados, no gabinete da presidência do órgão, no 18º andar do prédio da Rua Caldas Júnior, número 120, no centro da Capital. 

A Brigada Militar (BM) isolou toda a quadra, entre a Siqueira Campos e a Sete de Setembro, para negociar com os suspeitos. Não há bloqueios de trânsito e agentes da EPTC orientam os motoristas.

O comandante do policiamento da Capital, coronel Jones Calixtrato dos Santos, explicou como está ocorrendo a negociação do Grupo de Ações Táticas da BM. Segundo ele, os sequestradores cobram uma suposta dívida de uma obra em Canoas:

— Um homem e uma moça fizeram três reféns. Segundo foi informado, a Corsan tem uma dívida com ele de R$ 200 mil, segundo ele alega. Envolveria dinheiro. Ele (sequestrador) está tranquilo e negociando com as equipes. Vamos tentar retirar as pessoas e conduzi-lo até a delegacia. Temos de ter paciência. 

Segundo informações dos bombeiros, o prédio ainda estava sendo evacuado por volta das 18h. O comandante geral da BM, Cel João Carlos Trindade Lopes, também deve acompanhar a negociação. 

Mário Freitas participou de um ato no Palácio Piratini, nesta segunda, quando foi divulgado que a Corsan alcançou receita líquida histórica de R$ 211,9 milhões em 2008. 


-
TwitThis
Share |

0 comentários:

;

Pesquisa na WEB

Carregando...

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também