segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

E se a Google comprasse o Greplin?

 
 

Enviado para você por Penha através do Google Reader:

 
 

via Google Discovery de Rômulo de Araújo Mendes em 19/02/11

greplin E se a Google comprasse o Greplin?Conheci nesta semana um serviço notável. Trata-se do buscador de atividades sociais Greplin. Este buscador possui um mecanismo, que permite ao usuário configurar as suas próprias contas Gmail, GDocs, Google Calendar, Google Apps Calendar, GApps Mail, GApps Docs, Facebook, Twitter, Dropbox, Linkedin, Evernote e Yammer. Em breve, permitirá configurar contas Salesforce, Box.net, Basecamp, Google Voice, Google Reader, Google Contacts, Google Apps Contacts e Highrise.

Certamente, poderemos esperar que outros serviços sejam agregados no futuro.

O Greplin protege a privacidade dos usuários, não permitindo a publicação dos dados privados, mas nada impediria que futuramente fosse colocada uma funcionalidade, dando ao usuário a opção de publicar, conta a conta, os seus dados na Internet.

Um produto desta forma seria de grande valor para a Google, que luta para captar a "pegada" social dos usuários da Internet, porque permitiria a ela tanto agregar as diversas informações sociais dos usuários, como também criar botões em cada publicação do tipo similar ao Retuitar e Curti, que acabariam por se tornar o embrião da própria rede social Google.

O problema é saber se o Facebook continuaria a permitir o acesso dos dados de seus usuários aos seus próprios dados, se a Google adquirisse o Greplin. Seria uma boa briga, pelos seguintes motivos: a) os dados não são do Facebook, mas dos próprios usuários, que os requisitam a ele e mandam ao Greplin; b) nestas condições, seria lícito ao Facebook impedir o acesso do usuário aos seus próprios dados e a publicação no Greplin, mesmo que ele viesse a pertencer ao Google?; c) os dados dos usuários requisitados ao Facebook poderiam ser publicados por outro site na Internet?; d) depois de já ter iniciado a disponibilização dos dados aos usuários do Greplin, poderia o Facebook deixar de fazê-lo depois de uma venda da empresa?

Por enquanto, tudo isto ainda são conjecturas. Se a Google comprar o Greplin, veremos o que acontecerá. Enquanto isso, sugiro a vocês conhecerem o serviço. Eu achei muito bom.


 
 

Coisas que você pode fazer a partir daqui:

 
 
TwitThis
Share |

0 comentários:

;

Pesquisa na WEB

Carregando...

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também